Encanto Versátil

Mon Aug 17 2020 03:00:00 GMT+0000 (Coordinated Universal Time)

Ao iniciar meu treinamento na Academia de Qhor, ouvi que não existia vertente arcana mais versátil do que a azul. Eu não passava de uma criança deslumbrada, e tais palavras ecoaram como guias para minhas paixões.

Com o passar dos anos, entretanto, descobri que a versatilidade das arcanias era um debate antigo entre os estudiosos. Talvez existisse outra com maior versatilidade. Pouco me importei. O fascínio era tal pela utilização prática da energia azul que fui designada como auxiliar de Abzor, o mais hábil forjador azul de todo o Império Qhor. Ele fabricava itens capazes tanto de impulsionar poderes arcanos quanto de maravilhar quem os vislumbrasse. Suas primeiras palavras para mim foram:

“Darza, duas questões são fundamentais. Primeiro, a forja arcana é demorada e exaustiva. Você precisará de paciência e de zelo todos os dias. Segundo, nenhuma criação funciona por si só com qualquer um. Cada item é planejado e forjado para um tipo específico de habilidade. São obras de arte que nos exigem muitos anos de trabalho.”

Auxiliei Abzor até o dia em que concluímos uma flauta transversal magnífica. Uma peça vistosa em metal brilhante, encomendada pela imperatriz para seu neto. Assim como eu, o jovem era capaz de conjurar ilusões e de manipular mentes. O instrumento aumentaria suas capacidades e proveria uma maneira pouco usual de se utilizar a arcania azul.

Após tanto esforço, diante de tamanho primor, não resisti à tentação de soprá-la. Após um breve e apaixonante teste, fugi com a flauta e embarquei no primeiro navio mercante que me aceitou como passageira em meio à madrugada.

Já faz quase dez anos que evito as tropas imperiais e os caçadores de recompensa. Os últimos que me encontraram, em uma minúscula ilha, foram encantados pelas notas soberbas da flauta. Enquanto todos os tripulantes permaneciam absortos e imóveis no convés, a embarcação foi destroçada pelas rochas. Nem mesmo submersos na água eles se debateram.

Apenas meus lábios soprarão a flauta até o fim de meus dias. Como nunca serei capaz de condená-la à perdição do mar, sortudo será quem encontrar meu cadáver.


Arte: @sstark2 (Instagram)

 
Banner Animado Grivus Site.gif
Banner Animado Véu.gif