Sacrifício Familiar

Wed Apr 28 2021 03:00:00 GMT+0000 (Coordinated Universal Time)

Quando Lanna ouviu ao longe os passos apressados no jardim, soube que existia um problema. Após colocar para o lado a planta da qual colhia folhas para a produção de remédios, ela se levantou e se virou para a porta da cabana. Ela vivia em um aposento só seu, nos fundos da moradia de seu pai, e apenas Igrad possuía permissão para importuná-la.

– O que aconteceu? – perguntou Lanna, ao ouvir o rangido da porta.

– Minha senhora, os credores de seu pai entraram na casa. Ele tentou impedi-los, mas eles empurraram o portão.

– E ele a enviou para implorar por minha ajuda.

O silêncio de Igrad foi resposta suficiente. Lanna soltou um grunhido enquanto pensava em como reagir. Já havia sofrido muito em defesa do pai, mas ele pouco se importava. Continuava a acumular dívidas de jogatina, esperando que ela utilizasse seus limitados dons arcanos para espantar os cobradores mais violentos.

– Talvez eu devesse deixá-lo pagar com o corpo desta vez – sussurrou mais para si do que para a serviçal.

– Como desejar, senhora.

Assim que as sandálias de Igrad rasparam o chão em movimento de saída, Lanna se arrependeu pelas palavras ríspidas. Julgou-se egoísta e desonrada. Tratava-se de sua família, do homem que lhe dera amparo após sua expulsão da Legião Arcana ainda como aprendiz.

– Espere! Lidarei com os credores – rosnou. – Será a última vez.

Enquanto vestia um casaco para atravessar o frescor do jardim e sentir-se um pouco mais protegida contra os invasores, Lanna admitiu a si mesma que não seria o último auxílio ao pai. Apesar do rosto retalhado e da cegueira, resultantes de confrontos passados contra credores enfurecidos, ela seria incapaz de omitir-se.

Seguida por Igrad, Lanna marchou pelo jardim na direção da casa principal. Assim que empurrou a porta dos fundos, um bastão de madeira acertou seu nariz. Ela caiu para trás, batendo a cabeça em uma pedra. Com a mente zonza e prestes a apagar, Lanna reconheceu a voz de um capanga.

– Hoje você não interferirá com a sua arcania.

Arte: Sebastian Szmid (ArtStation)

 
Banner Animado Grivus Site.gif
Banner Animado Véu.gif