Túmulo Submerso

Tue May 04 2021 03:00:00 GMT+0000 (Coordinated Universal Time)

Visito esta cascata uma vez a cada dez dias para lamentar a perda de Beynna. E também para rezar por sua alma, presa na carne até encontrarem seu corpo. Venho aqui porque foi onde ele mergulhou para nunca mais voltar, o local escolhido para o início de seu tão sonhado mapeamento.

“Não existem rios descendo do alto das Montanhas Secas”, dizia ele. “Apenas míseras cascatas. Quase toda a água das chuvas é conduzida ao subterrâneo por enormes crateras entre as formações rochosas. E são esses túneis submersos que alimentam os grandes rios da região. Tudo por baixo da terra.”

Os olhos de meu filho brilhavam quando ele entrava nesse assunto, e nada o teria impedido de tentar aprender mais. Em seu ímpeto curioso, convenceu nosso barão sobre a importância de mapear e conhecer tais caminhos aquáticos, argumentando sobretudo a possibilidade de se utilizar os rios subterrâneos para abastecer lavouras e abrir novos poços.

Enxergando a chance de aumentar as riquezas da região, e as suas próprias, o barão financiou a contratação de um grupo experiente de arcanos mergulhadores para auxiliar Beynna. Um arcano azul manteria todos respirando ao conjurar esferas de energia ao redor de suas cabeças. Um arcano branco socorreria qualquer um que se machucasse. Um arcano verde se transformaria em um grande polvo para proteger e auxiliar os demais.

Quando soube de seus planos, implorei a Beynna que desistisse. Ele afirmou que havia pouco risco, me abraçou e pediu que eu mantivesse a calma. Sem nunca saber quando ele mentia ou não, eu o acompanhei até aqui para testemunhar o grupo mergulhando. Eles entraram na água alegres ante o início de um trabalho importante. Nenhum deles retornou.

Apesar de parecer pequena, a lagoa sob esta cascata se estende por um longo túnel, que se conecta aos tais rios subterrâneos descritos por meu filho. Seu cadáver pode estar em qualquer lugar, mas é aqui que sempre peço aos deuses que encontrem e recepcionem sua alma no outro mundo.

Agora que conhece a minha história, por favor, vá embora. Deixe-me rezar sozinha.

Arte: Michael Handt (ArtStation)

 
Banner Animado Grivus Site.gif
Banner Animado Véu.gif